Limpeza de Evaporadores – Apenas um dos benefícios do Magnésio na Indústria Sucroalcooleira

Sem dúvida o magnésio é bem melhor que o cálcio para todo o processo de produção de açúcar e álcool.

Parece exageiro, mas a substituição de parte do cálcio por magnésio melhora tudo: do rendimento térmico à produtividade da usina, do custo de produção, à segurança e inclusive a conversão de sacarose. Veja só:

– Melhora o rendimento térmico por que reduz sensivelmente as incrustações, e quanto mais incrustações se tem, menor é a troca térmica pelas paredes dos tubos dos evaporadores e assim, menor o aproveitamento do vapor. Como menos manobras são feitas para limpeza, menos energia se perde seja em forma de calor ou de vapor.

– Melhora a produtividade da usina, por que com menos incrustações é possível parar menos vezes e por menos tempo para limpeza de evaporadores, mantendo o brix do xarope por mais tempo.

– Melhora diretamente o custo, pois reduz o consumo de anti-incrustantes, bem como o serviço de limpeza de evaporadores e o consumo de soda, que muitas vezes chega a ser zerado. Mais importante que tudo isto, reduz o consumo de cal, pois o magnésio tem 40% maior poder de alcalinização que o cálcio.

– Melhora a segurança e as condições de trabalho na usina, afinal a limpeza de um evaporador ainda quente e que acabou de ferver soda não é uma atividade “desejável”.

– Melhora o rendimento, uma vez que o uso de magnésio resulta em teores alcóolicos mais baixos no mosto e propicia maior conversão de sacarose em açúcar.

Apesar de parecidos, os cálcio e magnésio se comportam de forma diferente quando inseridos no processo de produção de açúcar e álcool: Em geral os sais de cálcio apresentam solubilidade muito menor que os de magnésio, e isto, implica diretamente no tipo e na quantidade de incrustações formadas nos evaporadores e até em colunas de destilação.

Estes sais solúveis acabam permeando todo o processo e acabam melhorando operações subsequentes à clarificação do caldo, principalmente o que tange a fermentação. O magnésio neutraliza mais alumínio tóxico e reduz a coagulação causada por excesso de cálcio, permitindo aumento da taxa de brotamento e aumento da resistência da levedura a choques térmicos e altos teores alcóolicos. Com isto a taxa de conversão em álcool aumenta.

Quando usado corretamente, o magnésio pode ser um grande aliado do engenheiro de açúcar e álcool no tratamento do caldo de cana.

Utilizar magnésio puro é muito caro, mas quanto maior a quantidade deste elemento na cal, melhor será o resultado final e menor será o custo geral de fabricação, basta saber usar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *